Saúde

Fase Luteal - O que é isso? Indicadores da norma, que sua falha é perigosa

Pin
Send
Share
Send
Send


No corpo de mulheres saudáveis ​​em idade reprodutiva, as alterações hormonais normais são observadas a cada mês. Neste caso, o ciclo menstrual é dividido em três fases, cada uma das quais é de suma importância.

Você sabe o que é a fase lútea? O que é isso, analisaremos detalhadamente nesta revisão.

No corpo de mulheres saudáveis ​​em idade reprodutiva, as alterações hormonais normais são observadas a cada mês. Neste caso, o ciclo menstrual é dividido em três fases, cada uma das quais é de suma importância.
Vejamos o impacto da fase lútea na formação do ovo e sua fertilização. E também aprendemos o que fazer em caso de insuficiência.

Neste artigo, consideramos o efeito da fase lútea sobre os processos de formação de ovos e sua fertilização.

Qual é o ciclo menstrual

Menstruação começa a se manifestar durante a idade fértil. É uma preparação para a fertilização do óvulo, bem como para o desenvolvimento qualitativo e adequado e a formação do feto no interior. Então, em que fases este ciclo consiste:

  1. Menstrual
  2. Folicular
  3. O desenvolvimento da ovulação.
  4. Fase lútea do ciclo.

A duração do ciclo pode variar de 21 a 32 dias. Esse número depende do bem-estar individual, dos níveis hormonais e do esforço físico. A primeira fase é especialmente dolorosa. Folicular ocorre após a cessação do sangramento. Neste momento, a síntese de hormônios. Ao mesmo tempo, os ovários produzem estrogênio, o que contribui para a renovação das camadas superiores do útero.

Quando a ovulação ocorre, o folículo se desintegra e o óvulo fica livre e começa a se mover em direção ao útero.

Após duas semanas, um folículo formado será revelado, no qual um óvulo se formará e crescerá. Quando ocorre a ovulação, o folículo se desintegra e o óvulo fica livre e começa a se mover em direção ao útero. O óvulo vive por alguns dias e depois a fase lútea se desenvolve.

Dica! Alterações hormonais podem ter um efeito negativo no tecido muscular. Se a proporção de progesterona e estradiol é quebrada, então há uma forte dor nos tecidos.

Qual é a fase lútea?

A fase lútea é o período do processo de ovulação até a menstruação. Neste momento existe um folículo inovador. As células coletam os componentes necessários para a formação de uma sombra amarela. É o corpo lúteo que realiza produção intensiva de estrogênio, progesterona e andrógeno. Neste caso, o útero está se preparando ativamente para uma possível gravidez. Se o processo de fertilização ocorreu, o corpo lúteo forma progesterona na fase lútea até que a placenta esteja no nível certo.

O corpo lúteo é formado a partir das paredes de um folículo em ruptura. Isso resulta em fluido folicular. Onde uma ruptura ocorreu, um pequeno coágulo de sangue se forma. Ao mesmo tempo, partes do folículo são reunidas em dobras e os tecidos internos tornam-se grandes. A luteína amarela é coletada nas células. Ao mesmo tempo, as paredes do folículo são transformadas em células luteais, e toda uma rede de capilares é criada em torno dele, o que fornece o processo de alimentar a glândula.

Se o processo de fertilização ocorreu, o corpo lúteo forma progesterona na fase lútea até que a placenta esteja no nível certo.

Ao fertilizar um óvulo, penetra no útero. Nesse caso, o corpo lúteo começa a crescer e também produz os hormônios androgênio e estradiol. Eles reduzem casos de contração uterina e também preparam as glândulas mamárias para formar leite.

Se a concepção não aconteceu, então o corpo lúteo termina a produção dos hormônios necessários e a próxima hemorragia começa. A atividade da glândula produtora de progesterona termina alguns dias antes da menstruação. O período desta fase dura cerca de meio ciclo.

Dica! Todas as mulheres precisam monitorar a saúde, bem como a regularidade do ciclo menstrual e suas fases separadas.

Comprimento da fase lútea

Descobrir qual é a fase lútea nas mulheres, é necessário conhecer seus dias. A duração desse período é individual. O ciclo menstrual é igual a um mês, mas a duração desse período é mais frequentemente igual a 14 dias. Em casos individuais, a duração da fase lútea varia de 12 a 16 dias. Isso afeta o funcionamento do corpo lúteo, bem como o trabalho dos órgãos reprodutivos.
Os indicadores normais dependem das funções do corpo, do funcionamento adequado dos órgãos e do nível de excreção dos componentes necessários.

Em casos individuais, a duração da fase lútea varia de 12 a 16 dias.

Dica! A duração do período lútea é aumentada no caso de gravidez, bem como na formação de um cisto do corpo lúteo.

Progesterona e valores normais

A fase lútea é caracterizada por um alto conteúdo do hormônio progesterona. No entanto, sua taxa varia na faixa de 6,99-56-63 pmol / l. Este hormônio é simplesmente necessário para o corpo feminino. Em um determinado momento, aumenta sua quantidade várias vezes. Se isso não acontecer, isso indica violações no corpo feminino.

Como calcular a fase lútea

Para realizar os cálculos corretos desta fase, é necessário ter uma ideia de quantos dias o ciclo menstrual é realizado. Recomenda-se manter um calendário especial, onde os dias do mês são marcados.
A fase luteal passa do tempo de formação do ovo maduro e até o início da nova menstruação. No entanto, leva cerca de metade do ciclo.
Para descobrir é necessário dividir os dias entre o começo do mês por 2. Ao mesmo tempo, o valor resultante indicará o dia da ovulação. E os dias entre este período e o primeiro dia do próximo período menstrual indicarão a duração da fase lútea. Por exemplo, se o ciclo inteiro levar 28 dias, a fase será de 14 dias.

Recomenda-se manter um calendário especial, onde os dias do mês são marcados.

Mas esse cálculo nem sempre é correto, já que o tempo de ciclo pode variar por vários motivos. A ovulação pode ser no dia 12-16 do ciclo.
Se a duração desta fase for menos de 12 dias, então a sua insuficiência se diagnostica. Neste caso, problemas podem surgir com a concepção de uma criança.

Dica! Descobrir a presença da fase lútea ajudará a medir a temperatura basal. Neste caso, as medições são realizadas no reto. Com a ovulação, sobe para 37 graus. Para descobrir dados mais precisos pode ser feito ultra-som - diagnóstico.

Como a deficiência da fase lútea

O curso normal da fase lútea é necessário para uma fertilização bem sucedida. Para o funcionamento qualitativo do sistema reprodutivo, é extremamente importante que todos os processos ocorram em uma sequência estrita. Se houver um aumento ou diminuição de qualquer função, isso afeta a capacidade de engravidar. A causa mais comum de tais falhas é a falta de fase lútea.

Muitas mulheres não podem esperar por uma gravidez tão esperada devido a violações no corpo lúteo. Com a redução desse período, a progesterona não consegue atingir o nível exigido. Se a fase lútea termina muito cedo, então o hormônio da gravidez não é produzido. A falta de progesterona afeta a formação do epitélio, que não amadurece a um nível adequado. Nesse caso, mesmo que o óvulo fertilizado se prenda ao útero, a placenta não amadurecerá, o que pode levar à infertilidade ou ao aborto espontâneo.

Muitas mulheres não podem esperar pela gravidez tão esperada devido a violações no corpo amarelo

O problema com a fase lútea pode ser reconhecido pelas seguintes características:

  1. Mudança do ciclo menstrual. A duração do sangramento diminui ou aumenta. Isso pode causar dor severa.
  2. No início do ciclo, manchas rosadas são formadas.
  3. Não funciona por muito tempo para conceber uma criança.

Então, vamos apontar o que causa tais problemas. Aqui estão eles:

  1. Violação da hipófise e hipotálamo, o que pode provocar problemas semelhantes. E a razão para tais processos pode ser uma variedade de infecções, lesões e nervos.
  2. Insuficiência do receptor endometrial. Isso pode ocorrer em inflamações crônicas, após infecções, após a formação de aderências após abortos e problemas com a glândula tireoide.
  3. Também pode ter um impacto negativo na fase de má nutrição, problemas com o metabolismo, fornecimento insuficiente de sangue ao corpo lúteo.

Dica!É a duração insuficiente da fase lútea que pode causar a incapacidade de engravidar por muito tempo.

Também pode ter um impacto negativo na fase de má nutrição, problemas com o metabolismo, fornecimento insuficiente de sangue ao corpo lúteo.

Diagnóstico

Para confirmar insuficiência luteal, medidas especiais de diagnóstico são realizadas. Aqui estão eles:

  1. Os problemas com o funcionamento do sistema reprodutivo podem ser evidenciados pela diferença de indicadores de temperatura basal entre as fases do ciclo. Isso permitirá que você acompanhe a diminuição da duração dessa fase.
  2. Usando o diagnóstico de ultra-som, você pode ver os processos dinâmicos nos folículos, o nível de fornecimento de sangue para os ovários e a espessura do endométrio. Com esta doença, há diminuição do fluxo sanguíneo na região do corpo lúteo.
  3. A análise de hormônios permitirá detectar uma violação na produção de certos componentes.
  4. A biópsia endometrial permite determinar como os hormônios afetam os receptores na superfície do útero.

Tratamento

Tal doença não ocorre por si só. Indica a presença no corpo de alguns problemas. Primeiro de tudo, é necessário identificar a causa dessa falha.

O tratamento pode começar após um diagnóstico preciso, que é realizado com testes e ultrassom

Se você tiver problemas com a concepção, como resultado da produção ativa de prolactinas e andrógenos - o tratamento principal é focado na normalização do sistema hormonal. Se o motivo for uma diminuição da receptividade endometrial, medicamentos anti-inflamatórios e até mesmo antibióticos são prescritos.
Muitas vezes, vários métodos de acupuntura, fisioterapia e terapia vitamínica são usados ​​para restaurar o corpo.

O tratamento pode começar após um diagnóstico preciso, que é realizado com testes e ultrassonografia. Em primeiro lugar, os métodos de tratamento visam estimular a ovulação. Ao mesmo tempo, os medicamentos hormonais não esteróides são prescritos.

Se não for dada a devida atenção ao tratamento da insuficiência luteínica, pode provocar infertilidade, abortos frequentes, insuficiência placentária e problemas com o ciclo menstrual.

Dica! Para um tratamento mais eficaz, é necessário evitar experiências nervosas e situações estressantes.

Medidas preventivas

Existem certas medidas preventivas que devem ser seguidas durante o ciclo menstrual mensal. Neste caso, mesmo o estágio inicial da doença pode ser determinado mudando o ciclo. É necessário visitar o ginecologista 2 vezes por ano e não ignorar os sinais de alerta.

Para evitar a infertilidade, é necessário tratar adequadamente todos os problemas ginecológicos.

É necessário observar uma dieta equilibrada.

Além disso, o estilo de vida saudável afeta a saúde do corpo feminino. É necessário observar uma dieta equilibrada. Neste caso, gorduras e carboidratos não devem exceder a norma, e também é necessário reduzir o consumo de doces, farinha, bem como alimentos gordurosos e fritos. A melhor solução é consumir alimentos ricos em proteínas. Primeiro de tudo, produtos lácteos, carne e legumes. O esporte também é de grande importância. Durante o exercício, são produzidas endorfinas, que têm um efeito positivo no sistema nervoso e nos órgãos internos.

Dica! O ciclo pode ser ajustado em dois anos, por isso é importante monitorar quaisquer alterações e desvios.

A observação cuidadosa do fluxo do ciclo menstrual ajudará a planejar a gravidez.

Durante o exercício, são produzidas endorfinas, que têm um efeito positivo no sistema nervoso e nos órgãos internos.

A determinação adequada da fase lútea, bem como o monitoramento de sua condição, permitirá preservar a saúde da mulher por muito tempo. Além disso, aumentará as chances de uma concepção bem-sucedida. Não se esqueça do tratamento oportuno, que salva uma mulher de muitos problemas com o sistema reprodutivo.

Pin
Send
Share
Send
Send